Talvez um dos maiores receios do público em relação às criptomoedas seja a volatilidade. Após a ascensão apresentada no fim de 2017 e a subsequente queda, é normal que leigos temam a estabilidade do valor dos criptoativos sem conhecer os fundamentos por trás deles.

Contudo, nem toda criptomoeda do mercado está submetida às variações de valor. As moedas estáveis, ou stablecoins, guardam um valor fixo ditado por um ativo que lhes serve de base. Pode ser uma moeda fiduciária (como o dólar americano), ouro, petróleo, ações de uma empresa – uma stablecoin sempre terá lastro em um ativo.

Uma alternativa às respostas negativas

Não é incomum o surgimento de notícias a envolver o fecho  de contas de exchanges por bancos. Seja por temor ou por excesso de cautela, faz parte da história das criptomoedas esse tipo de prática: instituições financeiras rejeitam a ideia de servir negócios envolvidos com criptoativos.

Isso impactava diretamente a dinâmica das exchanges, uma vez que não era possível negociar com moedas fiduciárias nas exchanges.

Neste cenário, surgiu o conceito de stablecoin, uma criptomoeda pareada com o valor de um ativo representando a posse do usuário da exchange.

O formato mais comum de pareamento de uma stablecoin é a relação 1:1 com uma moeda fiduciária, geralmente o dólar americano.

É a garantia que traders possuem sobre guardar uma versão digital de uma moeda fiduciária, quando foi impossibilitado o armazenamento da versão real da mesma moeda.

Algumas: Binance coin, Tether, TUSD

Existem algumas vantagens?

  • Sistema Descentralizado: Ao contrário de outras stablecoins, estas tem o esquema mais descentralizado de todas.
  • Maior eficiência: pode transformar rapidamente qualquer tipo de criptomoeda para outro lado na rede. É relativamente fácil de fazer e aumenta o processo de liquidação.
  • Transparência: Todas as transações são registradas no sistema de contabilidade, para que você possa saber tudo o que está a acontecer.
  • Cria alavancagem: Como as moedas são sobre alavancadas, qualquer usuário pode usá-la como meio de negociação, o que garante um processo eficiente.

E quanto às desvantagens?

  • Instabilidade: Como esses tipos de pilares são respaldados por criptomoedas em si, seu senso comum de que seria mais volátil do que outros tipos de moedas estáveis.
  • Complexidade: O processo de cunhagem é um pouco complexo e depende de muitos fatores. Se até um deles estiver faltando, todo o processo entrará em colapso.
  • Liquidação Instantânea: Pode ser uma bênção e uma maldição. Como você sabe, você pode liquidar seus ativos se estiver abaixo do valor limite. Mas ao fazê-lo, a faixa de preço poderia mudar drasticamente, tornando todo o sistema volátil.

Fontes: https://www.criptofacil.com/o-que-sao-stablecoins/

https://101blockchains.com/pt/guia-de-stablecoin/